Produtores sofrem para escoar safra por estradas de chão no Sul do Piauí

Cadastrado em 29/03/2017


Comemorar uma safra recorde de quase quatro milhões de toneladas de grãos no Piauí está sendo um verdadeiro problema, já que as estradas por onde a carga será transportada está em situação precária. Os caminhoneiros enfrentam centenas de quilômetros de rodovias de chão, buraco e lama.

A PI-392 localizada no município de Currais, 640 km de distancia de Teresina, é por onde passa boa parte de toda a produção do Piauí. Os caminhoneiros não sabem até quando poderão trafegar por essa estrada, já que em alguns trechos restam poucos metros para que a estrada seja completamente consumida por grande buracos. A passagem de dois caminhões em sentidos contrários, por exemplo, é algo impossível, já que as laterais da estrada estão completamente destruídas.

Quem conta com o rádio no seu caminhão, faz o uso dessa tecnologia para evitar acidentes, mas nem sempre isso é possível. Poucos quilômetros depois, a PI-392 se encontra com outra rodovia estadual, a Transcerrado que conta com 340 km de extensão e que é considerada a principal via de escoamento da produção agrícola piauiense.

O presidente Sindicato dos Produtores Rurais de Bom Jesus, Abel Pieta, acredita que os produtores do cerrado contribuem por ano, apenas com um imposto pago para o governo, com mais de R$290 milhões e que, com esse dinheiro, a estrada já poderia ser uma realidade. "Com o custeio que a gente paga sobre o ICMS, que é retido diretamente na fonte, a gente faz um cálculo que a Transcerrados se pagaria em dois anos", disse.

Para os caminhoneiros que precisão transportar de 40 a 50 toneladas de grãos, essa estrada é um verdadeiro pesadelo, por isso, muitos deles estão desistindo de trabalhar na via. O que gera um grande problema para produtores rurais como Laudir Luis Anderle. "Eu já fiz contato com pessoas e quando se fala que se trata de Transcerrados, ninguém quer vir puxar", contou.

A rodovia é uma promessa antiga do governo do estado. Em 2013, um trecho de 117 km começou a ser asfaltado, mas quatro anos já se passaram e a obra está parada. São pelo menos 150 km intrafegáveis. Em nota, o governo do Piauí informou que a partir do dia 3 de abril a estrada PI-392 começa a ser asfautada e que o trecho já licitado da rodovia deve estar pavimentado até o final do ano.

Fonte: G1
Área do Distribuidor
Logo Noma

telefones Anfir

Copyright - 2011 - Desenvolvido por InovaClick