Governo do Estado investirá R$ 31,6 bilhões na área de transportes

Cadastrado em 24/08/2011

Governo do Estado investirá R$ 31,6 bilhões na área de transportes
Ter, 23 de Agosto de 2011 11:51
O Governo de São Paulo prevê no Plano Plurianual, de 2012 a 2015, R$ 31,6 bilhões em melhorias para a área de transportes. O investimento contempla o novo trecho do Rodoanel Norte; a duplicação da Rodovia dos Tamoios (SP-99) e Euclides da Cunha (SP-320) e estudos para a construção do Ferroanel.

O orçamento inclui também a construção de um túnel imerso, tecnologia inédita no Brasil, que fará a transposição seca entre Santos-Guarujá; melhorias e ampliação da navegação na hidrovia Tietê-Paraná; modernização dos 31 aeroportos do Estado e ampliação da capacidade operacional do porto de São Sebastião.

O novo trecho do Rodoanel Norte terá a extensão de 44,2 km, além de 4 km de interligação com o aeroporto Internacional de Guarulhos. O investimento na obra será de R$ 6,1 bilhões, sendo R$ 2 bilhões com financiamento do BID; R$ 2,36 com recursos do governo do Estado e R$ 1,75 bilhão da união. A Dersa prevê o início das obras para dezembro/2011, com conclusão em 36 meses.

No Projeto Prestes Maia, desenvolvido pela Dersa, está previsto a construção do túnel imerso com 900 metros de extensão, voltado ao tráfego de automóveis e que contará, ainda, com espaço exclusivo para pedestres e ciclistas. A obra está orçada em R$ 1,3 bilhão, tem previsão de início para 1º semestre/2013 e entrega no 1º semestre/2016.

O Governo do Estado também elabora estudo para construção de 211 km de trilhos no Ferroanel. Serão destinados R$ 3,65 bilhões para implantação dos tramos Norte e Sul, que ligarão a região Metropolitana de Campinas a Baixada Santista e atenderão também 39 municípios da região metropolitana de São Paulo.

O objetivo do Ferroanel, cujo estudo ficará pronto em julho/2012, é promover a intermodalidade no transporte de cargas no Estado e, com isso, reduzir custos logísticos. Outro benefício é a redução no congestionamento rodoviário nos acessos à região metropolitana.

Para as estradas, os investimentos estão direcionados a duas importantes vias. A Rodovia dos Tamoios (SP-99) receberá a duplicação no trecho do planalto, entre o km 11,5 ao 64,4 km, entre São José dos Campos e Paraibuna. Segundo a Dersa, responsável pelo projeto, a licença prévia para a obra está prevista para final de novembro/2011.

Também na Tamoios estão previstas obras de duplicação para os trechos de Serra e contornos Norte Caraguatatuba e Sul de Caraguatatuba e São Sebastião. O investimento total do empreendimento é de R$ 4,39 bilhões e deverá ser feito por Parceria Público-Privada (PPP).

Já a Rodovia Euclides da Cunha (SP-320) terá a duplicação de 158 km; recuperação de 28 km e construção de 43 trevos e acessos, além de 76 obras de arte. A obra é executada pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) está orçada em R$ 775 milhões e foi iniciada em março/2011 com previsão de entrega para setembro/2012. Além da duplicação da SP-320, o DER também executará obras de recuperação de 2.990 km de rodovias (SP´s) com investimento total de R$ 12,7 bilhões.

A Hidrovia Tietê-Paraná será contemplada com investimentos de R$ 1,3 bilhão com recursos do Governo do Estado e Governo Federal. A hidrovia receberá obras de ampliação de vão de pontes; implantação de atracadouros, retificação de canais até a extensão na ampliação da navegação em 55 km até Ártemis (Piracicaba) e 200 km, entre Anhembi e Salto.

Os 31 aeroportos administrados pelo Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) receberão R$ 542 milhões para modernização e melhorias na infraestrutura. As obras abrangem a implantação de equipamentos de raio-x e esteiras; torre de controle; revitalização de sinalização; recapeamento de pistas; e construção de novo terminal de passageiros e compra de novos veículos contra incêndio.

O pacote do Estado também incluirá investimentos de R$ 614 milhões para o Porto de São Sebastião, administrado pela Companhia Docas de São Sebastião, para ampliação das instalações e infraestrutura. Serão executadas a pavimentação e recuperação de pátios e cais; serviços de terraplanagem e limpeza; instalação de defensas; elaboração de programas ambientais e projeto para novo cais e marina pública.

Fonte: Secretaria de Logística e Transportes do Estado de São Paulo, com edição da NTC&Logística

O Governo de São Paulo prevê no Plano Plurianual, de 2012 a 2015, R$ 31,6 bilhões em melhorias para a área de transportes. O investimento contempla o novo trecho do Rodoanel Norte; a duplicação da Rodovia dos Tamoios (SP-99) e Euclides da Cunha (SP-320) e estudos para a construção do Ferroanel.

 

O orçamento inclui também a construção de um túnel imerso, tecnologia inédita no Brasil, que fará a transposição seca entre Santos-Guarujá; melhorias e ampliação da navegação na hidrovia Tietê-Paraná; modernização dos 31 aeroportos do Estado e ampliação da capacidade operacional do porto de São Sebastião.

 

O novo trecho do Rodoanel Norte terá a extensão de 44,2 km, além de 4 km de interligação com o aeroporto Internacional de Guarulhos. O investimento na obra será de R$ 6,1 bilhões, sendo R$ 2 bilhões com financiamento do BID; R$ 2,36 com recursos do governo do Estado e R$ 1,75 bilhão da união. A Dersa prevê o início das obras para dezembro/2011, com conclusão em 36 meses.

 

No Projeto Prestes Maia, desenvolvido pela Dersa, está previsto a construção do túnel imerso com 900 metros de extensão, voltado ao tráfego de automóveis e que contará, ainda, com espaço exclusivo para pedestres e ciclistas. A obra está orçada em R$ 1,3 bilhão, tem previsão de início para 1º semestre/2013 e entrega no 1º semestre/2016.

 

O Governo do Estado também elabora estudo para construção de 211 km de trilhos no Ferroanel. Serão destinados R$ 3,65 bilhões para implantação dos tramos Norte e Sul, que ligarão a região Metropolitana de Campinas a Baixada Santista e atenderão também 39 municípios da região metropolitana de São Paulo.

 

O objetivo do Ferroanel, cujo estudo ficará pronto em julho/2012, é promover a intermodalidade no transporte de cargas no Estado e, com isso, reduzir custos logísticos. Outro benefício é a redução no congestionamento rodoviário nos acessos à região metropolitana.

Para as estradas, os investimentos estão direcionados a duas importantes vias. A Rodovia dos Tamoios (SP-99) receberá a duplicação no trecho do planalto, entre o km 11,5 ao 64,4 km, entre São José dos Campos e Paraibuna. Segundo a Dersa, responsável pelo projeto, a licença prévia para a obra está prevista para final de novembro/2011.

 

Também na Tamoios estão previstas obras de duplicação para os trechos de Serra e contornos Norte Caraguatatuba e Sul de Caraguatatuba e São Sebastião. O investimento total do empreendimento é de R$ 4,39 bilhões e deverá ser feito por Parceria Público-Privada (PPP).

 

Já a Rodovia Euclides da Cunha (SP-320) terá a duplicação de 158 km; recuperação de 28 km e construção de 43 trevos e acessos, além de 76 obras de arte. A obra é executada pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) está orçada em R$ 775 milhões e foi iniciada em março/2011 com previsão de entrega para setembro/2012. Além da duplicação da SP-320, o DER também executará obras de recuperação de 2.990 km de rodovias (SP´s) com investimento total de R$ 12,7 bilhões.

 

A Hidrovia Tietê-Paraná será contemplada com investimentos de R$ 1,3 bilhão com recursos do Governo do Estado e Governo Federal. A hidrovia receberá obras de ampliação de vão de pontes; implantação de atracadouros, retificação de canais até a extensão na ampliação da navegação em 55 km até Ártemis (Piracicaba) e 200 km, entre Anhembi e Salto.

 

Os 31 aeroportos administrados pelo Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) receberão R$ 542 milhões para modernização e melhorias na infraestrutura. As obras abrangem a implantação de equipamentos de raio-x e esteiras; torre de controle; revitalização de sinalização; recapeamento de pistas; e construção de novo terminal de passageiros e compra de novos veículos contra incêndio.

O pacote do Estado também incluirá investimentos de R$ 614 milhões para o Porto de São Sebastião, administrado pela Companhia Docas de São Sebastião, para ampliação das instalações e infraestrutura. Serão executadas a pavimentação e recuperação de pátios e cais; serviços de terraplanagem e limpeza; instalação de defensas; elaboração de programas ambientais e projeto para novo cais e marina pública.

 

Fonte: Secretaria de Logística e Transportes do Estado de São Paulo, com edição da NTC&Logística

Área do Distribuidor
Logo Noma

telefones Anfir

Copyright - 2011 - Desenvolvido por InovaClick