Estado de SP inicia obras para túneis do Rodoanel Leste

Cadastrado em 27/12/2011

O governador Geraldo Alckmin participou (no dia 21/12), em Ribeirão Pires, da detonação da Pedreira Santa Clara

O governador Geraldo Alckmin iniciou nesta quarta-feira, 21, as escavações necessárias para a implantação de dois túneis do Trecho Leste do Rodoanel Mário Covas (SP 021) - maior obra rodoviária em andamento no país. Os túneis atravessam a antiga Pedreira Santa Clara, em Ribeirão Pires, na altura do km 96,5 do futuro Trecho Leste. A implantação será concluída em setembro de 2013. Todo o Trecho Leste do Rodoanel ficará pronto em março de 2014 com investimentos que somam R$ 2,8 bilhões, que virão dos recursos gerados pelo pedágio no Trecho Sul e aportes da empresa concessionária.

Na construção dos túneis, com extensão de um quilômetro cada, serão gerados 125 empregos diretos e indiretos. Toda a pedra brita resultante das escavações será utilizada na própria obra do Trecho Leste, seja no pavimento ou na fabricação de vigas e construção de pontes.

Além da implantação dos túneis, estão em andamento as obras do entroncamento do Trecho Sul com o futuro Trecho Leste, em Ribeirão Pires, e a produção de peças pré-moldadas, como vigas e peças de concreto usinado, no próprio canteiro de obras, em Suzano.

A próxima frente de obras a ser iniciada será a construção do encontro leve estruturado - um viaduto de cerca de nove quilômetros projetado com pistas suspensas a fim de minimizar o impacto ambiental da obra.

O Trecho Leste deve receber, diariamente, cerca de 25 mil veículos. Estima-se que entre 60% e 70% desse fluxo seja de veículos pesados. Por isso, sua importância não só para o desenvolvimento econômico do Estado, mas também para o trânsito da Região Metropolitana de São Paulo, que deixará de receber tráfego com origem e destino nos sistemas rodoviários interligados pelo Rodoanel. Em conexão com o Trecho Sul e o Sistema Anchieta-Imigrantes, também viabilizará uma ligação mais rápida e eficiente com o Porto de Santos e com o Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Rodoanel Mário Covas (SP 021)

O Rodoanel Mário Covas (SP 021) é uma obra fundamental para desafogar o intenso tráfego da região metropolitana, principalmente de caminhões. Dividido em quatro trechos, ele redefine a plataforma logística rodoviária de radial para anelar, interligando 10 rodovias que chegam à capital do Estado: Fernão Dias, Dutra, Ayrton Senna, Anchieta, Imigrantes, Régis Bittencourt, Raposo Tavares, Castello Branco, Anhangüera e Bandeirantes.

Trecho Sul

Com 61,4 quilômetros de extensão, o Trecho Sul começou a operar em março de 2010. Seu traçado começa na Rodovia Régis Bittencourt (entroncamento com o Trecho Oeste), interliga as rodovias Anchieta e Imigrantes, e segue até o prolongamento da Av. Papa João XXIII. Recebe, em média, 70 mil veículos por dia e sua operação está a cargo da concessionária SPMar.

Trecho Oeste

Primeiro trecho construído do Rodoanel iniciou operação em outubro de 2002. Tem 32 quilômetros de extensão e liga as rodovias Régis Bittencourt, Raposo Tavares, Castello Branco, Bandeirantes e Anhanguera. Atualmente, recebe um volume diário médio ponderado de 71 mil veículos e é operado e administrado pela concessionária Rodoanel.

Trecho Norte

O trecho Norte do Rodoanel terá 44 km de extensão. As obras serão executadas pela DERSA e têm previsão de início para abril de 2012, com conclusão para dezembro de 2014. Passará pelos municípios de São Paulo, Guarulhos e Arujá. Interligará ao trecho Oeste na Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, passando pelo aeroporto de Guarulhos, rodovia Fernão Dias e fechando no trecho Leste, com a rodovia Dutra.


Fonte: Artesp

Área do Distribuidor
Logo Noma

telefones Anfir

Copyright - 2011 - Desenvolvido por InovaClick