Argentina adota sistema de transporte internacional

Cadastrado em 12/05/2011

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, anunciou que o país irá aderir ao sistema TIR para o desenvolvimento do transporte rodoviário e da economia local.

O TIR (Transports Internationaux Routiers, sigla em francês para Transporte Internacional Rodoviário) é um sistema internacional de controle aduaneiro que facilita o comércio e o transporte de cargas.
Trata-se do único sistema universal que permite que as mercadorias sejam transportadas de um país para outro com o controle aduaneiro ao longo da cadeia de abastecimento, ou seja, o caminhão não precisa parar e perder um precioso tempo nos postos fiscais deixando a vistoria apenas nos momentos de saída e chegada. O TIR minimiza os encargos administrativos e financeiros e de desembaraço aduaneiro.

O sistema foi desenvolvido para facilitar o comércio e o transporte de cargas, através da implementação de um sistema internacional harmonizado de controle aduaneiro que proteja eficazmente as receitas de cada país através do qual as mercadorias são transportadas.

Vantagens - O acesso aos 57 países com o TIR operacional; gestão de baixo custo; intermodalidade; segurança da cadeia de abastecimento; redução dos custos operacionais e do tempo de transporte através da dinamização dos processos alfandegários, que não interferem durante o transporte; incentivo ao comércio internacional e os benefícios econômicos para os indivíduos e as nações.
História - O TIR foi desenvolvido e adotado em 1949, logo após a Segunda Guerra Mundial, por alguns países europeus. Anos mais tarde, a Convenção TIR, de 1954, o sistema ganhou força com o apoio das Nações Unidas. Atualmente, o sistema TIR é utilizado por 57 países da União Europeia, África, Ásia, Oriente Médio e, agora, na América do Sul pela Argentina.

Fonte; Transpo On Line
A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, anunciou que o país irá aderir ao sistema TIR para o desenvolvimento do transporte rodoviário e da economia local.

O TIR (Transports Internationaux Routiers, sigla em francês para Transporte Internacional Rodoviário) é um sistema internacional de controle aduaneiro que facilita o comércio e o transporte de cargas.
Trata-se do único sistema universal que permite que as mercadorias sejam transportadas de um país para outro com o controle aduaneiro ao longo da cadeia de abastecimento, ou seja, o caminhão não precisa parar e perder um precioso tempo nos postos fiscais deixando a vistoria apenas nos momentos de saída e chegada. O TIR minimiza os encargos administrativos e financeiros e de desembaraço aduaneiro.

O sistema foi desenvolvido para facilitar o comércio e o transporte de cargas, através da implementação de um sistema internacional harmonizado de controle aduaneiro que proteja eficazmente as receitas de cada país através do qual as mercadorias são transportadas.

Vantagens - O acesso aos 57 países com o TIR operacional; gestão de baixo custo; intermodalidade; segurança da cadeia de abastecimento; redução dos custos operacionais e do tempo de transporte através da dinamização dos processos alfandegários, que não interferem durante o transporte; incentivo ao comércio internacional e os benefícios econômicos para os indivíduos e as nações.
História - O TIR foi desenvolvido e adotado em 1949, logo após a Segunda Guerra Mundial, por alguns países europeus. Anos mais tarde, a Convenção TIR, de 1954, o sistema ganhou força com o apoio das Nações Unidas. Atualmente, o sistema TIR é utilizado por 57 países da União Europeia, África, Ásia, Oriente Médio e, agora, na América do Sul pela Argentina.

Fonte; Transpo On Line

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, anunciou que o país irá aderir ao sistema TIR para o desenvolvimento do transporte rodoviário e da economia local.

O TIR (Transports Internationaux Routiers, sigla em francês para Transporte Internacional Rodoviário) é um sistema internacional de controle aduaneiro que facilita o comércio e o transporte de cargas.
Trata-se do único sistema universal que permite que as mercadorias sejam transportadas de um país para outro com o controle aduaneiro ao longo da cadeia de abastecimento, ou seja, o caminhão não precisa parar e perder um precioso tempo nos postos fiscais deixando a vistoria apenas nos momentos de saída e chegada. O TIR minimiza os encargos administrativos e financeiros e de desembaraço aduaneiro.

O sistema foi desenvolvido para facilitar o comércio e o transporte de cargas, através da implementação de um sistema internacional harmonizado de controle aduaneiro que proteja eficazmente as receitas de cada país através do qual as mercadorias são transportadas.

Vantagens - O acesso aos 57 países com o TIR operacional; gestão de baixo custo; intermodalidade; segurança da cadeia de abastecimento; redução dos custos operacionais e do tempo de transporte através da dinamização dos processos alfandegários, que não interferem durante o transporte; incentivo ao comércio internacional e os benefícios econômicos para os indivíduos e as nações.
História - O TIR foi desenvolvido e adotado em 1949, logo após a Segunda Guerra Mundial, por alguns países europeus. Anos mais tarde, a Convenção TIR, de 1954, o sistema ganhou força com o apoio das Nações Unidas. Atualmente, o sistema TIR é utilizado por 57 países da União Europeia, África, Ásia, Oriente Médio e, agora, na América do Sul pela Argentina.

Fonte: Transpo Online / NTC

Área do Distribuidor
Logo Noma

telefones Anfir

Copyright - 2011 - Desenvolvido por InovaClick